Novos Indicadores de Ruídos instalados na Biblioteca do Campus Gurupi.

Com o intuito de promover a reeducação sonora e assim propiciar um ambiente mais agradável aos leitores da biblioteca “José Alencar Gomes da Silva” do Instituto Federal do Tocantins- Campus Gurupi, foi adquirido o IANR- Indicador Autônomo de Níveis de Ruído.

Este dispositivo tem a finalidade de captar o ruído do ambiente e transformá-lo em emissão de luz em escala de cores distintas. Funciona assim: os sensores sonoros medem a partir de decibéis, os ruídos produzidos nas salas da Biblioteca.

O aparelho mede a intensidade do barulho no ambiente e avisa a partir de um bip sonoro e luminoso quando o ruído estiver em excesso naquele local. Com isso, nossa intenção não é proibir a conversa, apenas diminuir sua intensidade para que não atrapalhe o estudo dos outros usuários da Biblioteca.

Mais uma vez o IFTO Campus Gurupi, buscando medidas para colaborar nos estudos e concentração de seus alunos.

 

sensonore

Reeducação Sonora

Clique aqui para ver a matéria no site Instituto Federal Sul de Minas

Seg, 23 de Junho de 2014 09:45

Biblioteca Monteiro Lobato promove campanha para reeducação sonora.

 

Com a intenção de desenvolver um ambiente mais agradável e favorável à leitura, a Biblioteca Monteiro Lobato do IFSULDEMINAS – Câmpus Muzambinho está realizando uma campanha entre os estudantes e funcionários para promover uma reeducação sonora.

Nesse sentido, há quinze dias foram instalados dois sensores sonoros que medem – a partir de decibéis – os ruídos produzidos nas salas da Biblioteca. O aparelho mede a intensidade do barulho no ambiente e avisa a partir de um bip sonoro e luminoso quando o ruído estiver em excesso naquele local.

Na Biblioteca Monteiro Lobato, o sensor sonoro está calibrado para emitir um aviso de excesso quando os ruídos ultrapassarem os 80 decibéis. A intenção não é proibir a conversa, mas diminuir sua intensidade para que não atrapalhe o estudo dos outros usuários da Biblioteca.

“Desde que os sensores foram implantados, todos – estudantes e funcionários – estão falando mais baixo” conta a bibliotecária do Câmpus Muzambinho, Clarissa Benassi. Segundo ela, é a primeira biblioteca pública no Brasil a adquirir esse equipamento.

A Campanha visa, além de ajudar na educação dos usuários da Biblioteca, evitar o constrangimento dos funcionários que não precisam mais chamar a atenção das pessoas quando o barulho for pertubador.

Além dos aparelhos, a Campanha também está sendo feita com diversos cartazes e panfletos distribuídos pela Biblioteca.

Texto: Lucas Constantino

Fotos: Tatiana Duarte